Princípios Redentores

Não se esqueça que Deus é o tema central de nossos destinos.
Deseje o bem dos outros, tanto quanto deseja o próprio bem.
Concorde imediatamente com os adversários.
Respeite a opinião dos vizinhos.
Evite contendas desagradáveis.
Empreste sem aguardar restituição.
Dê seu concurso às boas obras, com alegria.
Não se preocupe com os caluniadores.
Agradeça ao inimigo pelo valor que ele lhe atribui.
Ajude as crianças.
Não desampare os velhos e doentes.
Pense em você, por último, em qualquer jogo de benfícios.
Desculpe sinceramente.
Não critique ninguém.
Repare seus defeitos, antes de corrigir os alheios.
Use a fé e a prudência.
Aprenda a semear, preparando a boa ceifa.
Não peça uvas ao espinheiro.
Liberte-se do peso de excessivas convenções.
Cultive a simplicidade.
Fale o menos possível, relativamente a você e a seus problemas.
Estimule as qualidades nobres de companheiros.
Trabalhe no bem de todos.
Valorize o tempo.
Metodize o trabalho, sabendo que cada dia tem as suas obrigrações.
Não se aflija.
Sirva a toda gente, sem prender-se.
Seja alegre, justo e agradecido.
Jamais imponha seus pontos de vista.
Lembre-se que o mundo não foi feito apenas pra você.
As ciências sociais de hoje apresentam semelhantes princípios como novidades. No entanto, são antigos. chegaram á terra com o cristo, há quase vinte séculos. Nós outros porém, espíritos atrasados no entendimento, somos ainda tardios na aplicação.
Texto de Anré Luiz, do livro Agenda Cristã.

Comentários