Amigos do Blog

quarta-feira, janeiro 28, 2015

O Amor Que Vive em Mim



Ontem quando me deitei
Fiquei tentando explicar
O amor que vive em mim
Esse amor lindo que me faz cheia de ternura
Que me faz sentir alegria e paz no coração
É um sentimento simples e descomplicado
Existe naturalmente, faz parte de mim
E é tao impossível de explicar ou definir
Quando a saudade aperta, não sinto melancolia
Até a saudade que sinto, por você, é diferente
Penso quanta sorte eu tive de me encontrar com o amor
Quanta sorte encontrar, nesta vida, alguém tao sensível
Carinhoso e com um coração tao lindo e abençoado
Além de inteligente, sexy, charmoso, atraente...
E que além de ser tao maravilhoso
De uma maneira extraordinária e inexplicável
Ele sabe escutar meu coração
Então digo a mim mesma: sou tao completa!
O que mais eu quero nesta vida?
Ah.....Quero tantas coisas...
Mas me sinto a mulher mais rica e poderosa do mundo
Pois tenho um grande e verdadeiro amor...
E o melhor de tudo isso?
Ele sabe e acredita no meu amor...


Mari Martins, Ponta Grossa- PR



terça-feira, janeiro 27, 2015

Soneto da Saudade


Quando sentires a saudade retroar
Fecha os teus olhos e verás o meu sorriso.
E ternamente te direi a sussurrar:
O nosso amor a cada instante está mais vivo!
Quem sabe ainda vibrará em teus ouvidos
Uma voz macia a recitar muitos poemas…
E a te expressar que este amor em nós ungindo
Suportará toda distância sem problemas…
Quiçá, teus lábios sentirão um beijo leve
Como uma pluma a flutuar por sobre a neve,
Como uma gota de orvalho indo ao chão.

Lembrar-te-ás toda ternura que expressamos,
Sempre que juntos, a emoção que partilhamos…
Nem a distância apaga a chama da paixão.

João Guimarães Rosa (1908-1967)

sexta-feira, janeiro 02, 2015

Existe Uma Mulher



Existe uma mulher
Que ninguém sabe o seu nome
Existe uma mulher
Que seu filho nunca morre de fome
Existe uma mulher
Que protege seu filho amado
Que não o deixa cair machucado
Existe uma mulher
Que tem o vestido rasgado
Mas seu filho, está sempre gomado
Existe uma mulher
Que tem um amor incontido
Que cuida do filho, e cuida do marido
Existe uma mulher
Que trabalha desde cedo
Que faz carvão no mato, sem medo
Existe uma mulher
Que ao parir quase morre
Que no dever da escola me socorre
Existe uma mulher
Que quando tenho medo pega minha mão
E acalma meu acelerado coração
Existe uma mulher que na rua do buraco morava
Mas a sua casa limpa sempre estava
E com dias melhores sonhava
Existe uma mulher
Que me ensinou a gomar
Que me ensinou a lavar
E no quartel, na hora da alvorada
Não precisei, por isso, penar
Existe uma mulher
Que juntava minhas mãos
E me ensinou de joelhos orar
Que me ensinou o caminho da luz
Que me apresentou a Jesus
Existe uma mulher
Que me abrigou no seu peito
E por essa mulher, hoje,sou homem feito
Existe uma mulher
Que me teve na beira de um rio
E por ela nunca passei frio
Existe uma mulher que me colocou freio
E hoje eu luto sem receio
Existe uma mulher
Que me ensinou a não desistir
Por ela eu caio, levanto, volto a sorrir
Existe uma mulher que me ensinou a não correr
E por ela eu luto até morrer
Existe uma mulher
Com um livro de conhecimentos gerais
Que estudei uma vez e não esqueço nunca mais
Existe uma mulher
Que sendo pobre, se fez rica
Que sendo pequena , se fez grande
Que sendo fraca, se fez forte
Que hei de amar até depois da morte
Existe uma mulher
Que eu quero agradecer
Por ter me ensinado a viver
Quem é essa mulher
Que mudou a minha vida?
Que jamais será esquecida?
Existe uma mulher 
Que por ela eu existo
Pra essa mulher tenho a dizer
Que você é minha flor
Que você é meu grande amor
E nesse poema precário
Te desejo um feliz aniversário
Obrigado meu amor
Obrigado minha mãe...
 

Raimundo Salgado Freire Júnior



terça-feira, dezembro 23, 2014

Prosa Poética: Entra



Entra
Entra sem bater
Entra com sede
Entra com prazer
Entra como uma súplica
Entra com vontade e agora
Entra como se chovesse la fora
Se quiseres entrar docemente, entra
Se quiseres entrar e ficar, entra
Se quiseres entrar loucamente, entra
Entre como o verão, com muito calor
Saia como a primavera atenta
Perfumando meu corpo, sem pudor
Entra com estardalhaço
Entra e me cala com teu abraço
Entra fazendo festa
Entra me olhando nos olhos
Entra sem nehuma aresta
Entra sem bater
Entra sem fazer cerimônia
Esta porta só abre pra você
Não precisa nem de arrodeio
Vem e entra sem receio
Se demore, faça festa sem fim
Entra, mas entra em mim.

Raimundo Salgado Freire Júnior


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...