Mitos da Minha Infância Interiorana



Lembro-me de quando criança, na minha pequena e pacata cidade de Pindaré-Mirim, ouvir cada estória que, hoje, evidentemente se mostram fantasiosas, mas naquela longínqua década de 1970, eram levadas a sério e transmitidas de geração em geração.

Desnecessário dizer que os tempos eram outros, as crianças eram mais inocentes que as de hoje, se é que as de hoje o são; não havia internet e , por outro lado, havia uma enorme distância entre pais e filhos, nossos pais literalmente nos comandavam "só com o olhar". E os mitos que nos eram repassados nos pareciam completamente verossímeis, senão vejamos:

  1. Se comesse manga com leite era morte na certa;
  2. Se assoviasse dentro de casa, o capeta aparecia na tua frente;
  3. Se varresse os pés jamais casaria;
  4. Se dormisse sem camisa o anjo da guarda virava as costas;
  5. Se apontasse para uma estrela nascia uma verruga no dedo;
  6. Se engolisse caroço nascia uma árvore na barriga;
  7. Se jogasse sal dentro de um redemoinho o capeta aparecia;
  8. Se colocasse um palito na fechadura da igreja as almas puxavam;
  9. Se banhasse no rio depois do almoço dava "congestão";
  10. Se pegasse "sereno" com o corpo quente dava "congestão";
  11. Se acordasse pela manhã e pisasse com o pé descalço dava "congestão";
  12. Se comesse o "bago" da laranja vomitava sangue até morrer;
  13. Se comesse carne, tomasse banho ou cantasse na sexta-feira santa era considerado "Judas";
  14. Se, à noite, dissesse que o céu tava preto, Nossa Senhora Aparecida aparecia do nada e dizia "preto é a alma da tua mãe";
  15. Se pisasse descalço no cemitério apareciam feridas eternas nos pés;
  16. Se batesse o mingau no sentido contrário o mingau desandava;
  17. Se desse dedo para alguém, no outro dia o dedo caía no chão;
  18. Se menino jogasse voleibol ficava "viado";
  19. Se menina jogasse futebol ficava "sapatão";
  20. Se deixasse o par de chinelos emborcado o pai morria;
  21. Se mastigasse a hóstia na Igreja vomitava sangue até morrer;
  22. Se acordasse uma pessoa sonâmbula ela morria na hora;
  23. Se durante um eclipse não batesse nas latas para fazer zoada, todas as plantas morreriam;
  24. Se colocasse uma folha no calção curava a "dor desviada";
  25. Se tomasse chá com açúcar o chá não fazia efeito;
  26. Se negasse água pra alguém ia morrer de sede;
  27. Se não cortasse o cabelo na lua cheia o cabelo não crescia;
  28. Se sonhasse extraindo dente, alguém da família morria;
  29. Se ficasse brincando de vesgo e o galo cantasse, ficaria vesgo pra sempre;
  30. Se você riu de um desses mitos, vai morrer sorrindo;


Raimundo Salgado Freire Júnior

Comentários

  1. ahhaahha...this is true!!! hahahaah
    only you to.. make me smile now !!! ahhaah

    ResponderExcluir
  2. e a escada... se passar embaixo de uma escada é azar durante semanaas na certa;
    e o gato preto...se cruzar o teu caminho...rs
    já sorri demais...rs

    ResponderExcluir
  3. Nossa!!! Quanta saudade de minha infância..rsrs
    Só tu mesmo para sair com essas tiradas. Já sorri tanto e lembrei de cada situação que envolveram esses ditos antigos, nem imaginas. Outros tempos que não voltam mais, né?. Porém, saibas, a coisa foi tão forte que ainda mantenho alguns desses até hoje... Bjs Freire

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Tô me rachando de rir aqui seu louco!

    ResponderExcluir
  5. Você é impagável meu grandão. (Luciana).

    ResponderExcluir

Postar um comentário