Poetas




Ai as almas dos poetas
Nas as entende ninguém;
São almas de violetas
Que são poetas também.

Andam perdidas na vida,
Como as estrelas no ar;
Sentem o vento gemer
Ouvem as rosas chorar!

Só quem embala no peito
Dores amargas e secretas
É que em noites de luar
Pode entender os poetas

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma pra sentir
A dos poetas também!


Florbela Espanca

(08/01/1916)

Comentários

  1. Depois de uma longaaaaas férias :)) venho te visitar e me alegro com esta linda poesia da nossa querida Diva Florbela, simplesmente lindo!! Seu bom gosto continua apurado, né? ;)

    Bom passar por aqui, desejo que esteja bem.

    Beijokas da flor!








    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor, minha querida flor, não te ausentes tanto assim!

      Quanta saudade dos teus toques magistrais por aqui.

      Espero que estejas feliz minha querida.

      Visito teu excelente blog, sempre, mas não tenho te encontrado por lá.

      Bjsssss!

      Excluir

Postar um comentário