Sugestão de Leitura: Oscar Wilde - Biografia



Acabei de ler e recomendo a biografia do genial escritor irlandês Oscar Wilde, expoente da literatura inglesa do período vitoriano, um ser completamente ávido por transgressão, paradigma vivo da insondável profundeza da alma, escrita por Daniel Salvatore Schiffer, tradução de Joana Canêdo, pela editora L&PM POCKET.

Oscar Wilde viveu 46 anos para o prazer. Conheceu a glória e a decadência, a riqueza e a pobreza. Gênio precoce, primeiro da classe no ensino fundamental e médio, primeiro da classe em Oxford, poliglota, orador brilhante, poeta e dramaturgo de sucesso. Oscar era um mestre em criar frases requintadas de cinismo, ironia e sarcasmo.

Seu único romance "O Retrato de Doryan Gray" (1890), é uma obra sublime sobre a corrupção da alma. Dândi por excelência, seus cabelos escuros divididos ao meio, o paletó de veludo, a bengala e os sapatos de verniz se tornaram sua marca registrada. Oscar Wilde é o autor do famoso poema "A Balada do Cárcere de Reading".

Arguto observador e crítico da burguesia vitoriana, lapidou alguns dos mais espirituosos aforismos da língua inglesa. A condenação por atentado ao pudor foi um golpe em sua vida. os dois anos de trabalhos forçados passados na prisão, que deram origem a "De profundis", arrasaram sua saúde. Falido, repelido pela mulher e por Bosie, seu amante, Wilde sucumbiu. Só lhe restou a glória literária.

Assim, em 30 de novembro de 1900, o genial e extravagante Oscar Wilde, um dos maiores escritores do século XIX, senão de toda a história da literatura mundial, morreu aos 46 anos, em meio aos piores sofrimentos, na miséria absoluta, num quartinho decrépito e gelado de um sórdido hotel parisiense.

Comentários