Poesia em Prosa de Eça de Queiroz



Tinha supirado,
Tinha beijado o papel devotadamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam
Aquelas sentimentalidades,
E seu orgulho dilatava-se
Ao calor amoroso que saía delas,
Como um corpo ressequido 
Que se estira num banho tépido;
Sentia um acréscimo de estima por si mesma,
E parecia-lhe que entrava enfim
Numa existência superiormente interessante,
Onde cada hora tinha
Seu encanto diferente,
Cada passo conduzia a um êxtase,
E a alma se cobria de um luxo radioso de sensações.


Eça de Queiroz - Primo Basílio - 1878

Comentários

  1. è bom sentir-se assim, não é, meu querido amigo?

    Ed

    ResponderExcluir
  2. Com um acréscimo de auto-estima por si mesmo nêga, gratificado pelo que nos escrevem. Rs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário