Comportamento: Por Que as Pessoas Mentem?

Conforme o dicionário Houais, a mentira "é uma declaração falsa ou que a pessoa que a diz pensa ser falsa", portanto mesmo que a pessoa esteja dizendo uma verdade, mas que ela acredite que seja uma inverdade, estará mentindo. Uma mentira mesmo que repetida mil vezes não se tornará uma verdade, e uma verdade, mesmo que jamais dita, continuará a ser verdade. mas, afinal de contas, por que as pessoas mentem? Para evitar conflitos, é a mentira “socialmente aceitável”, como por exemplo, quando usa-se de eufemismo para falar sobre o defeito físico de uma pessoa, ou ainda quando se diz a uma criança em estágio terminal que ela vai sobreviver. É a “nobre mentira” de Platão. Para ocultar uma posição estratégica, para auxiliar a diplomacia de um país, ou ainda para encerrar ou começar uma guerra, como George Bush que mentiu que o Iraque possuía armas nucleares, como desculpa para invadir aquele país, esse tipo de mentira era defendido por Nicolau Maquiavel em seu livro “O Príncipe” e por Sun Tzu em seu livro “A arte da Guerra”. Por Medo :Com receio de dizer a verdade e não saber a reação da outra pessoa diante da mentira, por exemplo, como a mulher que esconde a idade por medo, e por preconceito, de ser trocada por uma mulher mais nova, como se o valor de um ser humano estivesse contido em sua idade, ora, já dizia o poeta, velhos são os que deixaram de sonhar. Para agradar aos outros: Muitas pessoas mentem criando um personagem para não decepcionar os outros com sua verdadeira personalidade. É a mentira típica do começo de certos relacionamentos, quando a mocinha quer agradar o rapaz e vice-versa; Elas “montam” um personagem, fazem uma imagem idealizada de si mesmas: paciente, compreensiva, eclética, alegre, fogosa... Acontece que a pessoa se apaixona essa “imagem” , mas a convivência, o dia-a-dia inevitavelmente vão mostrar a realidade... Não é pra menos que tantos relacionamentos não dão certo. Por má índole: Algumas pessoas gostam de enganar as outras se acham espertas demais, mas se esquecem que um dia a verdade vem a tona. Para levar vantagem: Alguns mentem para mostrar que são máximo.Eles vivem uma vida de mentira e vêem nela a oportunidade de sobressair em alguma situação ou momento. Por Complexo de Inferioridade: Alguns se acham menos que as outras pessoas e acabam mentindo para mostrarem que são o que não são. A pessoa não se aceita, não suporta conviver consigo mesma, não se respeita, não se tolera, e quer que outro ser humano faça isso por ela, pode? Por complexo de superioridade: alguns se acham mais que as outras pessoas e mentem para mostrarem que são o que, efetivamente, não são. O carro dela é o melhor, o filho dela é o mais inteligente, o corpo dela é o mais enxuto, o namorado dela é o mais bonito, a namorada dele é a mais gostosa, a casa dele é a melhor da cidade... Acontece que todo mundo sabe que não é nada disso, e todos se riem dessas pessoas que se acham “superiores”, a verdadeira “elite” da cidade... Quantas lágrimas, quantas decepções, quantas frustrações se escondem por trás dessas mentiras... Por Fuga: Para fugir da vida real que vivem, muitos mentem para não enfrentar seus problemas, inclua-se nessa fuga, uma fuga maior: o álcool e as drogas. Para Evitar Discussões: Sabendo que a verdade pode gerar sérias brigas e confusões, muitas pessoas preferem mentir em algumas situações. Para Solucionar algo ou alguma coisa: A mentira para algumas pessoas é uma forma de solução para alguma situação vivenciada. Para não levar punição: A pessoa fez algo de errado e para não levar uma punição pelo ato acaba mentindo, é a mentira típica das crianças, mentem para não levar castigo, acontece que muitas pessoas crescem e permanecem nesse estado de não assumir a responsabilidade por seus erros. A psicologia os define como adultos no estágio de “infância psicológica”. Por necessidade: As pessoas querem ter liberdade para algumas coisas e como não podem, mentem. É o marido que inventa um “futebol” no fim de semana só para estar na companhia dos amigos que ainda são solteiros. Dizem que vão perder a maravilhosa “pança”, mas na verdade vão é aumentá-la na principal parte do “futebol”, ou seja, a(s) rodada(s) de cerveja. Um conselho que levo p’ra minha vida e passo a meus filhos e a meus amigos e amigas: a verdade é o melhor caminho, e o mais curto também. Pois, como dizia o nosso querido mestre Jesus: “...pois nada há secreto que não haja de ser descoberto, nem nada oculto que não haja de ser conhecido e de aparecer publicamente” (Lucas, 8:16-17). Um abraço a todos. Freire.

Comentários