Salmo 27



O  Senhor é minha luz e minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?
Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, se chegaram contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram.
Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria.
Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.
Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo; por-me-á sobre uma rocha.
Também agora minha cabeça será exaltada sobre os meus inimigos que estão em redor de mim; por isso oferecerei sacrifício de júbilo no seu tabernáculo; cantarei, sim, cantarei louvores ao Senhor.
Ouve, Senhor, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me.
Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei.
Não escondas de mim a tua face,não rejeites a teu servo com ira; tu foste a minha ajuda; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desempare, ó Deus da minha salvação.
Porque, quando meu pai e minha mãe me desempararem, o Senhor me recolherá.
Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por  causa dos meus inimigos.
Não me entregues à vontade de meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade.
Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do Senhor na terra dos viventes.
Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no Senhor.


Comentários

  1. Me emociono com esse salmo!..muito lindo!

    ResponderExcluir
  2. "Um viajante ia caminhando em solo distante, às margens de um grande lago de águas cristalinas. Seu destino era a outra margem.
    Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem coberto de idade, um barqueiro, quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo.
    O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. Logo seus olhos perceberam o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, o viajante pode observar que se tratava de duas palavras, num deles estava entalhada a palavra ACREDITAR e no outro AGIR.
    Não podendo conter a curiosidade, o viajante perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos. O barqueiro respondeu pegando o remo chamado ACREDITAR e remando com toda força. O barco, então, começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava. Em seguida, pegou o remo AGIR e remou com todo vigor. Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.
    Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, remou com eles simultaneamente e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago chegando ao seu destino, a outra margem.
    Então o barqueiro disse ao viajante:
    - Esse porto se chama autoconfiança. Simultaneamente é preciso ACREDITAR e também AGIR para que possamos alcançá-la!"
    PS.: Desconheço o autor, mas achei que coubesse direitinho neste momento onde tu acreditaste e agiste, conquistando assim mais um pedacinho do espaço que DEUS destinou a ti, Negão! Felicidades!!! Sempre foste uma pessoa firme que batalha com honestidade, luta com dignidade e por ser assim tão eficaz mereces essa conquista. Tens o direito de desfrutar dela com todo prazer que suspira em tua alma.

    ResponderExcluir

Postar um comentário